Sobre rotinas, planejamento e falta de tempo (#dia190)

Padrão

RotinaÉ, minha gente, ontem foi feriado aqui no Rio e acabei atrasando o post da semana. Eu ainda não consegui estabelecer uma rotina  de redação dos textos. Aliás, retomar a rotina depois das festas tá sendo difícil!! Aqui no Rio tá um calor infernal (#helldejaneiro). Então, acordar e sair do ar condicionado tem sido o meu maior problema… rs.

Mas não basta sair do fresquinho do quarto, tem que trabalhar, administrar a casa, planejar a dieta, fazer supermercado, ir à academia, se divertir… E cadê tempo – e disposição – pra isso tudo??? Trabalho oito horas por dia e, nesse início de ano, ainda estou repondo a semaninha de recesso que tirei antes do Natal. Tudo marcadinho, lá na catraca… 😦

Então, também tenho sofrido sim com a falta de tempo… Ainda mais porque sou perfeccionista e, por isso mesmo, centralizadora. Bem naquele estilo, se quer bem feito, faça você mesma… E o problema é que não tenho feito tudo o que quero e preciso. Mas, e agora???

Hora de agir!

Decidi, basicamente, tomar duas atitudes: estabelecer um dia na semana para ir ao supermercado, o que posso fazer à noite, depois da academia, e delegar à minha diarista a função de ir ao hortifruti e de deixar adiantados os jantares e lanches da semana. Coisas como preparar uma carne panela, lavar verduras, legumes e frutas, fazer uma salada de frutas, e assim vai…

Outra dificuldade tem sido retomar a rotina de exercícios. Fiquei parada por um tempo, perdi condicionamento, ganhei peso, me acomodei… Ah, e comecei a acompanhar as novelas… Maldito vício!!! rsrs. Fora o calor… Ou seja, são muitas as desculpas para não ir… O que sempre funcionou para mim é fazer disso um hábito, assim como escovar os dentes. Deu a hora, muda de roupa e vai!!!

Nessa retomada, estou sendo propositalmente mais condescendente comigo. Não há o compromisso de ir todos os dias, mas de fazer pelo menos 4 km na esteira, aumentando gradativamente os dias da semana em que o exercício deve ser feito. Tenho gostado desse método por duas razões: ele me obriga a encarar de frente a minha imperfeição e não torna a atividade física um sacrifício. Já percebi uma pequena melhora no condicionamento físico e leve perda de peso. Como diz meu treinador, o corpo tem memória. Graças a Deus!!! rsrs

AtitudeVamos mudar velhos hábitos???

Semana passada também voltei ao Vigilantes do Peso. A empresa promoveu algumas mudanças no programa de emagrecimento, como o lançamento de um cardápio express. Baseado em verduras, frutas, legumes, carnes magras, cerais integrais, leite e derivados pobres em gorduras e açúcares, ele isenta o associado de contar pontos e monitorar a alimentação. O problema desse cardápio é que requer muito planejamento. Não dá pra improvisar… Então, mais uma vez tô tendo que contornar o meu perfeccionismo… Como ontem foi feriado, só vou me pesar na sexta-feira. Mas acho que tá dando resultado! 😀 😀 😀

Mas a modalidade express só pode ser seguida por duas semanas, no máximo. É que, como o Vigilantes do Peso tem uma proposta baseada na mudança de hábitos alimentares e na manutenção de um peso saudável, eles não acreditam em dieta muito restritiva. E o que acontece aqui é que, mesmo não controlando as quantidades ingeridas, muitos alimentos estão vetados nessa modalidade e isso não é sustentável no longo prazo.

Aliás, acredito que esse é o diferencial do Vigilantes do Peso. Eu já fiz o programa algumas vezes, emagreci bastante, mas nunca me mantive no peso mínimo que cheguei. E acho que isso aconteceu em função de nunca ter encarado de frente essa mudança de hábitos alimentares como algo para a vida toda. Era sempre mais uma dieta que eu fazia. Ficava sem sair à noite, sem viajar, sem ir à praia… Tudo porque – perfeccionista – não podia sair da dieta. Então sustentava por um tempo e depois desistia…

Dessa vez, estou sinceramente empenhada em fazer uma mudança definitiva! E esse cardápio express foi importante para que eu percebesse que é possível comer bem com alimentos integrais. Aliás, fiz um rizzoto de frango com arroz integral, que ficou divino! Também descobri as massas integrais da marca italiana Barilla, com sabor bem semelhante ao macarrão comum. Acho até que vou criar uma sessão de receitas aqui no blog… rsrs. A se pensar…

Saindo da inérciaSaia da inércia!

Mas, gente, escrevi esse post todo só para dizer que é sim difícil sair da inércia. É mais fácil ficar em casa vendo novela, comendo qualquer coisa que tiver na geladeira – geralmente engordativa e cheia de aditivos químicos – e se lamentando que não tem tempo pra nada, que a vida não acontece, que o tempo tá passando…

É difícil mudar velhos hábitos, mas, aos poucos, é possível. Tenho um amigo que costuma dizer que as pessoas mudam muito pouco em muito tempo. E acho que ele tem toda razão… Para mudar, é preciso ter vontade, comprometimento, uma certa dose de disciplina, paciência e, acima de tudo, perseverança! Vamos perseverar???

E você, já fez alguma grande – ou pequena – mudança na sua vida??? O que vai fazer de diferente em 2015??? Comenta aí! 😉

Anúncios

Ainda sobre a virada de ano (#dia182)

Padrão

No post da semana passada, eu comentei que 2014 não tinha sido um ano muito bom para mim, pois muitos projetos haviam ficado pra trás. Só que, depois disso, recebi um e-mail do WordPress com as estatísticas do Quase Quarenta para o ano que se foi. E não é que fiquei surpresa!? Não se trata de nada grandioso, mas, levando em conta que o blog ficou mais tempo parado que ativo, achei os resultados muito melhores do que eu esperava…

Segundo esse relatório, um bonde na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, leva 60 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 540 vezes em 2014. Ou seja, se fosse um bonde, seriam precisas nove viagens para transportar as pessoas. O dia com maior número de acessos foi 29 de julho, e o artigo mais visitado nessa data foi Santo de casa não faz milagre (#dia11). E pasmem, o Quase Quarenta foi acessado em nove países! 😮 😮 😮

40 lugares para se conhecer antes dos 40

E, por falar nisso, já comecei 2015 conhecendo um dos 40 lugares mencionados no post ali em cima. No primeiro sábado do ano, fui ao Cadeg, o Mercado Municipal do Rio de Janeiro. Fica em Benfica, um bairro coladinho a São Cristóvão. Não bati muita perna pelo lugar porque era um dia tipo… Rio 55º… rsrs.

Pra quem gosta de cervejas importadas, esse é o lugar! A loja Mundo das Cervejas oferece uma enorme variedade de rótulos dos mais diversos países, que podem ser consumidos no local ou comprados para degustar em casa. E a preços bem mais em conta. O estabelecimento não tem tira gostos, mas possibilita que o cliente solicite produtos de outros estabelecimentos, como os deliciosos bolinhos de bacalhau.

Há também restaurantes, a maioria especializada em comida portuguesa, e empórios com produtos bem sofisticados, que vão desde bebidas – como vinhos e espumantes de diversas partes do mundo –  até produtos de mercearia e laticínios.

Lá, existe também o Mercado de Flores, um galpão enorme, onde é possível comprar todo tipo de planta a preços bem baratinhos, além de verduras, legumes e frutas. Dizem que fica lindo no início da manhã. Quando cheguei, já era hora da xepa e perdi o espetáculo… 😦

Achei o Cadeg um lugar bem bacana. Uma pena que eu tenha ido tarde e tenha sido um pouco corrido. Quero voltar em um dia mais fresco e com mais tempo pra bater perna até cansar! E, quem sabe, saborear a gastronomia portuguesa, tão popular por lá…

Quase Quarenta no jornal

Outra coisa bem bacana que aconteceu comigo no finalzinho de 2014 foi a minha estreia como colunista no jornal A Voz de São João, lá da terrinha natal, no interior de Minas.

Meu primeiro artigo falava sobre a inflação da night, parecido com um que já publiquei aqui. Vou escrever mensalmente e, depois de publicado, postarei o texto no blog. A proposta é escrever sobre economia de uma forma bem simples, didática e de fácil compreensão.

É… parece que o balanço de 2014 não foi tão ruim como em princípio se mostrava. E 2015 já chegou chegando!!! Que seja leve…

O ano que passou foi bom pra você??? E 2015 já começou a acontecer??? Comenta aí! 😉

Ano novo, blog novo! Ou quase… (#dia175)

Padrão

keep calm porque eu volteiAcho que cês perceberam que eu saí de férias lá em setembro do ano passado, e sumi, néam?! rs. Pois é! Mas eu voltei!!! Agora pra ficar!!! rsrs

E voltei na vibe do ano novo, desejando que 2015 seja o primeiro ano do resto da minha vida! E, pra aproveitar esse gás que o início de ano me traz, o blog volta à ativa. Mas com uma proposta nova. Como eu sou só uma blogueira amadora, que tem que ter outra ocupação pra garantir as contas no fim do mês, a atualização diária é inviável pra mim. Minha proposta continua sendo investir em conteúdo e cês não sabem o trabalho que dá e o tempo que toma escrever um bom post! É por isso que, em 2015, nossas atualizações serão semanais. Em princípio, estou optando por publicar os textos todas as terças. É que já vi blogueira dizendo que é um dia com muitos acessos… hehehe.

Ano novo, tudo novo!

A ideia, em 2015, é melhorar o blog aos poucos até o fim do ano. Pretendo criar layouts específicos e melhores para tabletssmartphones. Uma coisa que eu queria era investir um pouco mais nas imagens, utilizando fotos próprias. Mas isso eu não sei se vai rolar ainda em 2015… É que na lista de desejos sobre a qual vou falar ali embaixo consta fazer um curso de fotografia. Só que meu tempo é bastante curto. Mas vamos ver o que acontece…

Também pensei em abrir espaço no blog para colaborações. Assim, quem estiver interessado em publicar textos que tenham relação com o conteúdo do Quase Quarenta, é só entrar em contato comigo. Podem ser colaborações eventuais ou periódicas.

Que venha 2015!

Ano novo E como cês foram de ano novo??? Eu passei com amigos queridos e foi ótimo! Foi uma festinha intimista, regada a muita cerveja (pra mim, pelo menos… hehehe) e comida de ótima qualidade. E ainda vimos os fogos de Copacabana, lindos como sempre!

Gente, 2014 não foi dos melhores anos da minha vida… Alcancei algumas metas, mas grande parte delas ficou pra trás. E é por isso que eu adoro a virada de ano e a renovação da esperança que vem com ela. Os últimos meses de 2014 foram de muita reflexão e de uma vontade danada de fazer diferente em 2015.

Ano passado, estudei um pouco sobre organização, administração do tempo e planejamento. E essas coisas ficaram borbulhando dentro de mim quando fui elaborar minha lista de ano novo. Isso porque algumas coisas dependem do nosso esforço, perseverança e vontade. Outras, ficam a cargo do destino. E essas são difíceis de gerenciar…

Minha ficha caiu quando li um livro lindo, A lista de Brett, romance de estreia da americana Lori Nelson Spielman. A história começa com a morte da mãe da protagonista e as instruções deixadas em seu testamento para que Brett pudesse receber sua parte na herança. Ela precisava cumprir uma lista de desejos que escreveu quando ainda era adolescente. Entre eles, estavam coisas como se apaixonar, ter um bom relacionamento com o pai e ser uma professora maravilhosa. Inicialmente irritada com a atitude da mãe, Brett vai realizando, um a um, seus desejos adolescentes e transformando sua vida. A mensagem que o livro deixa é que a vida moderna e o estilo de vida que escolhemos muitas vezes nos fazem esquecer quem  somos e deixar nossa essência de lado. Sonhos

Sonhar não custa nada…

Brett não tinha uma lista de metas, mas uma lista de desejos, de sonhos. Alguns dependiam somente dela, outros o destino tinha que dar uma ajudinha…

Então, super inspirada por essa história, que me pegou de jeito, resolvi fazer duas listas em 2015, uma de desejos e outra de metas. Já escrevi aqui sobre metas SMART, que devem ser específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais. Estas podem ser planejadas e os resultados medidos de tempos em tempos. São 27 metas em 13 áreas de responsabilidade. O planejamento já foi feito para o ano inteiro e os projetos serão revistos e avaliados a cada trimestre.

Quanto aos desejos, estes são 14. Também precisam de muito esforço e dedicação, mas os resultados são difíceis de serem medidos. Também se relacionam às 13 áreas de responsabilidade referidas acima. Eles incluem coisas como levar uma vida mais leve, passar mais tempo com os amigos, ver menos televisão, ser menos consumista, tomar mais sol e ser mais organizada.

Então, à medida que as coisas forem acontecendo, conto aqui para vocês. Que 2015 seja um ano muito feliz para todos nós! E você, o que espera de 2015? Comenta aí! 😉

É férias!!! (#dia52)

Padrão

LevezaGente, hoje tô entrando de férias!!! 😀 😀 😀

Daqui a alguns dias, vou viajar com amigas queridas. Quero acordar tarde, me divertir, beber até (quase) cair. Quero me desorganizar, desestressar, morrer de rir. Quero uma pausa na vida, sair da rotina e ser feliz…

Nesse período, vou tentar manter o bloguinho atualizado, com um post por dia, como venho fazendo até aqui. Mas só farei isso se for leve… 🙂

E vamos começar agora, com este post! Leveza: “qualidade do que é leve, pouco espesso, pouco pesado, pouco maciço”, diz o dicionário. E é assim que e a vida deve ser. Quero ser leve de corpo, alma e espírito. É isso o que eu espero atingir antes dos 40, daqui a 773 dias…

Beijo e bom fim de semana! 😉

 

Happy hour no Harad (#dia51)

Padrão
Happy hour no Harad

Happy hour no Harad

Gente, Papai do Céu anda de bem comigo e me mandando ótimas companhias ultimamente! Ontem fiz um happy hour com uma amiga querida no Harad, em Botafogo. A casa, que também fica na Rua Nelson Mandela, é filial da tradicional choperia localizada na Cobal do Humaitá. No Baixo Botafogo, ela é única, em função do cardápio de petiscos árabes, diferente de tudo o que rola nessa região. E o melhor: no happy hour, o chope Brahma – bem tirado, diga-se de passagem – sai a inacreditáveis R$ 3,50! 😀 😀 😀

Para iniciar os trabalhos, pedi uma esfiha de queijo. É saborosa, mas como já estava pronta no balcão, veio fria. Depois, pedimos um porção de mini kafta de cordeiro, que achei honesta (um pouco encharcada, na minha opinião…). Para encerrar, resolvi jacar: brownie de chocolate com sorvete Itália do mesmo sabor. Em tese, pode-se escolher o sorvete, mas só tinha de chocolate… rs. Esse sim, valeu à pena!

Como maioria dos bares dali, o Harad deixa a desejar no quesito atendimento. Mas os preços são os mais convidativos da região, e a comida é bem honesta. Vale a visita! 😉

Guia financeiro para a realização de sonhos – introdução (#dia50)

Padrão
Vamos realizar nossos sonhos?

Vamos realizar nossos sonhos?

Gente, tô inaugurando mais uma seção no Quase Quarenta! É o Guia financeiro para a realização de sonhos. Muita gente não consegue fazer os projetos saírem do papel porque não planejam. Há também os que planejam, mas não executam nada daquilo que pensaram. Por que? É que sonhos custam caro! A gente trabalha, trabalha, mas cadê dinheiro para viajar, comprar a casa própria, abrir um negócio, fazer uma pós-graduação ou um MBA???

Para isso, além de se organizar, a gente precisa ter informação. E quando a gente transforma informação em conhecimento, amplia nosso capital intelectual. É isso mesmo: o conhecimento é um ativo, gera valor. E, se queremos aumentar nosso patrimônio financeiro para realizar nossos sonhos, precisamos turbinar nosso capital intelectual.

É com esse objetivo que vamos explorar toda semana um tema ligado à macroeconomia e investimentos de forma bem leve, didática e, se possível, divertida. Ao final, juntando todos os posts, teremos um guia completo – ou quase – para nos orientar sobre as decisões que devemos tomar sobre nosso dindim. E o post de hoje faz uma introdução ao tema. É só clicar aquiEnjoy it! 😉

De malas (quase) prontas! (#dia49)

Padrão

De malas prontasGente, essa semana tô monotemática! Só quero saber de férias!!! 🙂

Já comentei aqui que vou passar uns dias em Londres e em Amsterdã, meu debut na Europa. Tô um pouco enlouquecida, sem saber ao certo o que levar…

Pelo que pesquisei, historicamente as temperaturas em Londres ficam entre 11 e 20 graus, com recordes de 3 e 30 graus: é o final do verão por lá. Não há previsão de chuvas, mas é Londres, né?! Assim, acho que botas, calça jeans e um casacão tão valendo! Sem esquecer o guarda-chuva… Já em Amsterdã, as temperaturas devem variar entre 13 e 20 graus, com possibilidades de chuvas e aguaceiros… 😦

Uma dica fundamental que consegui no blog Londres para principiantes é levar sapatos confortáveis para bater perna. Como a ideia é aproveitar o dia e fazer apenas uma noitada em cada cidade, um sapato mais arrumadinho é suficiente. No mais, é tentar levar peças coordenáveis, que gerem várias combinações e possam ser ornadas com cachecóis, pashiminas e assessórios diversos.

O que levar????

  • Um casacão de lã nude (vai na mão);
  • Um blaser preto;
  • Dois cardigãs;
  • Uma jaqueta jeans;
  • Uma calça jeans (vou com ela);
  • Uma legging preta;
  • Uma saia preta;
  • Três vestidos;
  • Uma camisa branca de manga comprida;
  • Uma camisa preta de manga comprida;
  • Um suéter;
  • Quatro blusinhas de manga curta em cores diversas;
  • Uma blusa cacharrel preta;
  • Um par de botas (vou com elas);
  • Um sapato social preto;
  • Uma sapatilha;
  • Meias-calça fio 40;
  • Maxi-colares, brincos e anéis;
  • Lenços e pashiminas;
  • Secador de cabelo;
  • Guarda-chuva.

Esqueci de alguma coisa??? Me ajuda aí! 😉

Desorganizando o bloguinho (#dia48)

Padrão

PrimaveraGente, pela ordem que venho imprimindo ao bloguinho, hoje seria dia de escrever sobre organização. Mas como setembro chegou e eu tô na boca de entrar de férias, quero mesmo é desorganizar! rs. Hoje acordei mais tarde, vim trabalhar com calma, almocei num restaurante legal diferente e quero manter a vibe do fim de semana: leveza total!

E, por falar em final de semana, explorei mais um pouquinho mais o Baixo Botafogo. Na sexta, voltei com algumas amigas ao Cafofo Pub. Estava bem cheio e havia fila de espera, mas o bar serve as pessoas em pé. Pedi um chope Brahma e, como invariavelmente acontece, principalmente com mulheres, chope bem tirado e com colarinho não é regra, mas exceção. Então, o primeiro veio assim, feinho e murchinho… 😦  Mas fui atendida nas vezes seguintes com um colarinho de três dedos. Enquanto ainda estávamos em pé esperando nossa mesa, pedimos o Filé Drunk, tiras de mignon na cerveja escura, acompanhadas de fatias de pão. Nem bom, nem ruim…

Quando conseguimos uma mesa, passamos para a cerveja Original, pouco gelada pra meus padrões mineiros. Ficamos na parte interna do bar, bastante barulhenta e o atendimento deixou a desejar, pois nosso garçon não nos deu a devida atenção. Ainda pedimos os mini pasteis de camarão com cream cheese, bem gostosinhos, e a porção Los três amigos del nacho, tortilhas com chili beans, cheddar e sour cream, também honesta.

No sábado, escolhemos o Galeto Liceu, a primeira filial da tradicional galeteria do Centro, fundada em 1943. Também optei pelo chope Brahma, bem tirado apenas depois que reclamei. Pedimos o galeto à passarinho, sequinho e gostoso. O atendimento é satisfatório.

Então, é isso! Que setembro seja leve e divertido para todos nós! Boa semana! 😉

Um dia de domingo (#dia47)

Padrão
Foto roubada da amiga!

Foto roubada da amiga!

Gente, hoje fez um dia lindo no Rio! Depois de um sábado nublado, a Meia Maratona do Rio foi brindada com um céu de brigadeiro! E deu praia! Então, o programa de hoje foi um clássico carioca: cervejinha gelada na praia com duas amigas queridas!

E o fim de semana todo foi assim, intenso…  Cheio de programas, risadas, cerveja, comida… Ah… e tiveram também confidências. E inconfidências! rs. E é engraçado que, com tantas calorias pra dentro, termino o fim de semana mais leve.

Tô contando isso aqui porque  traduz bem o espírito do bloguinho. Nem só com dieta e tratamentos de beleza se chega aos 40 sem embarangar. É preciso também leveza…

Bom restinho de domingo! 😉

Checklist para minha viagem de férias (#dia46)

Padrão

LondresGente, acho que já comentei com vocês que vou dar uns bordejos pelo mundo agora em setembro. Merecidos dez dias de férias!!! E com duas amigas queridas!!! 🙂

Meus destinos serão Londres, no Reino Unido, e Amsterdã, na Holanda. É minha primeira vez na Europa e tô super animada! E com um medinho também de ir pra essa lonjura toda… rs. Por isso, tô me preparando com antecedência, pra não ter nenhum problema com a imigração.

Visto para o Reino Unido

Brasileiros precisam sim de visto para entrar no Reino Unido, mas ele é concedido na chegada ao país. Não há uma relação exata do que é preciso, mas é bom ter:

  • Passaporte válido por seis meses;
  • Passagem de volta para o Brasil ou para o destino seguinte;
  • Comprovante de hospedagem para todos os dias de estadia;
  • Comprovante de vínculo empregatício no Brasil;
  • Dinheiro suficiente para toda a estadia e/ou cartões de crédito internacionais e/ou travel cards;
  • Comprovantes de sua condição financeira no Brasil (extratos bancários, declaração de importo de renda etc.).Amsterdã

Como entrar na Holanda?

Já a Holanda é signatária do Tratado de Schengen, que regulamenta a entrada de turistas em diversos países europeus. Os brasileiros são isentos de visto, mas devem apresentar o seguintes documentos:

  • Passaporte válido por, no mínimo, seis meses;
  • Passagem de volta com data marcada;
  • Comprovante de reserva em hotel;
  • Dinheiro suficiente para a estadia (cerca de 60 euros por dia), e os cartões de crédito devem estar acompanhados de carta do banco especificando os limites;
  • Comprovante de emprego no Brasil;
  • Seguro médico internacional.

É bom deixar tudo separado com antecedência, de preferência reunido em uma pastinha, que deve estar na bagagem de mão. Passada a parte burocrática, é só sair por aí, turistando e se divertindo…

E você, gosta de viajar? Comenta aí! 😉